A praga do Spam

O que é SPAM?
Etimologicamente, o termo SPAM origina-se de um programa de série inglesa de comédia Monty Pyton, onde Vikings desajeitados, num bar, pediram repetida e exageradamente o termo Spam, marca de um presunto enlatado americano.

A definição de Spam do ponto de vista prático é o envio abusivo de correio eletrônico não solicitado em grande quantidade distribuindo propaganda, correntes e esquemas de “ganhe dinheiro fácil”. É o envio de correio tentando forçar a leitura pela pessoa que recebe que outrora sequer optou por este recebimento. Um desperdício de recursos da rede pago por quem recebe. Observando de modo restrito, que mal faz enviar algumas centenas de correios em mala-direta para outrem? De modo mais amplo, quanto não se gasta levando em consideração o absurdo volume anual de correio eletrônico enviado?

No ambiente internet, “spam” significa enviar uma mensagem qualquer para qualquer quantidade de usuários, sem primeiro obter a expressa e explícita autorização daqueles destinatários. Este procedimento, propiciado pelo baixo custo de envio de mensagem eletrônica, causa inconveniência e custo para o destinatário. O “spammer” (o autor do “spam”) só está olhando para os seus interesses egoístas e imediatos. Ele é capaz de passar por cima de qualquer regra mínima de convivência. Às mensagens enviadas pelo “spammer” nos referimos como “Mensagens Não Solicitadas”. Este não é o termo próprio, pois é um contra-senso admitir-se que alguém precisa de uma autorização especial para nos enviar uma correspondência. Na verdade, o que se quer é ter mecanismos que reduzam a níveis mínimos o volume de “junk emails” (mensagens “lixo”) em nossas caixas postais eletrônicas. Nestas páginas você encontrará muitas dicas de como fazer para conseguir isto. Em muitos casos, vai descobrir, que é mais fácil livrar-se de mensagens eletrônicas inconvenientes do que de malas diretas impressas na sua caixa de correio.
Como denunciar e reclamar?
No Brasil, praticamente não existe nenhum órgão que regulamente ou puna este tipo de prática. Nos EUA, SPAM é considerado crime já em alguns estados, sendo o autor do envio do SPAM passível de multa e processo judicial.

A tendência atual é dos próprios sites boicotarem sites spammers de modo a combater este prejuízo. O boicote é feito geralmente isolando aquele provedor abusivo através do serviço de correio podendo até mesmo chegar a um bloqueio total, dependendo da gravidade do caso.

Envie correio para abuse@antispam.org.br com a mensagem abusiva e respectivo cabeçalho completo. Eles irão avaliar e auxiliar no que for necessário.

Netiqueta – Etiqueta na Internet

Você sabe o que é Netiqueta ?

A Netiqueta é uma forma de conduta na Internet, que se refere principalmente ao envio de E-Mail’s e Chats.
Veja abaixo algumas dicas que separei para vocês.

Regra mãe do e-mail é: “Seja conservador com o que envia e liberal com o que recebe”.Isto é, seja rígido em verificar se as mensagens que envia estão de acordo com a Netiqueta mas não fique extremamente espantado se receber uma que não está.

NUNCA envie cartas de corrente ou pirâmide.
Isso não é nem Netiqueta; é uma das pouquíssimas coisas que são proibidas na Internet.
Você pode até perder sua assinatura se seu provedor for rígido

Sempre coloque na mensagem um “Subject” (Assunto) que realmente descreva a mensagem.

Inclua no final de todas as mensagens seu nome e endereço de e-mail. Se você tiver uma homepage pode colocá-la no lugar do e-mail, mas geralmente prefira colocar também o e-mail.

Ao responder uma mensagem, copie (cite) uma parte da mensagem original, de preferência precedida de”>” no início de cada linha.

Se sua mensagem for realmente longa (acima de 100 linhas) escreva no subject algo como “(grande)”, “(longo)”, “(big)”, etc. Por exemplo: “Re: pedido de esclarecimento (longo)”.

QUANDO VOCÊ ESCREVE EM MAIÚSCULA, VOCÊ ESTÁ GRITANDO
Use maiúscula apenas quando quiser enfatizar algo, uma mensagem inteira em maiúscula fica muito feia e cansativa.

Não acentue suas mensagens ao menos que tenha certeza de que a outra pessoa vai recebê-la corretamente.
Muitos softwares ainda não são totalmente compatíveis com o padrão MIME, e não reconhecem os acentos corretamente.

Use Emotícones (aquelas carinhas).
Elas mostram seu estado de espírito, coisa que de outro jeito não transparece em linguagem escrita.
Em uma próxima matéria pretendo abordar mais este tema.

Por outro lado, não dependa deles. É muito comum fazer um comentário que poderia ser ofensivo e suavizá-lo com um 🙂

Seja breve, não tagarele mais do que o necessário para ser compreendido. Também não fale pouco demais, pois pode dar a impressão de desinteresse.

Não envie Propaganda não solicitada !
Isso também é proibido e se chama Span .
Esse tipo de atitude é ainda mais grave do que o envio de correntes e pode causar problemas judiciais !
Pretendo em breve escrever uma matéria mais detalhada sobre esse tema também.

Cuidado com o que escreve, pois muitas pessoas estão lendo e talvez as mensagens estejam sendo gravadas. Elas podem ser lidas por seu atual ou futuro chefe, ou esposa ! 😉

Daniel Emiliano – Web Dicas
Revista Dragão Brasil – Edição 19
Código de ética na Internet – Spams

Copiaram meu site. E agora?

Devido à dimensão intercontinental e a facilidade de obtenção anônima de informações e arquivos na internet, o controle de cópias de conteúdo, design, programas ou arquivos por qualquer órgão público ou privado é uma tarefa muito complexa e, até hoje, bastante ineficaz.

Contar com a ética de profissionais de web design e redatores na internet não garante que seu site e seu conteúdo não apareçam em outros endereços a qualquer momento. Infelizmente, a falta de criatividade, a preguiça e a falta de bom senso prejudicam empresas e profissionais que criam e trabalham com ética.

A primeira reação diante da cópia é a impotência: o que fazer com o sujeito que copiou meu trabalho? Para amenizar seu rancor, saiba que você não está sozinho. Em todas as áreas de trabalho, não só na Internet, mas principalmente no mercado fonográfico, a realização de cópias desautorizadas é rotina “profissional” de muitas pessoas que agem de má fé e tiram vantagem do trabalho alheio.

Proteger os direitos autorais de um site não é nada fácil hoje em dia. Os crimes na internet estão ganhando proporções incontroláveis, principalmente no Brasil. Em uma pesquisa divulgada no final do ano passado pela empresa americana Mi2g (http://www.mi2g.com) , especializada em segurança da informação e engenharia de softwares, foi constatado que o Brasil é um dos maiores laboratórios de cibercrime do mundo.

São crimes como roubo de identidade, fraudes de cartão de crédito, violação de propriedade intelectual e protestos políticos, além de cópias de software e dados protegidos por direitos autorais.

Outro orgulho nacional são os hackers. Entre os 10 grupos mais ativos no mundo, todos são brasileiros. Isso faz com que o Brasil só fique abaixo dos Estados Unidos na lista dos países mais atacados por hackers. Em compensação, dentre os 300 tipos de vírus identificados no mundo no ano passado, apenas 4 foram desenvolvidos no Brasil.

Que medidas tomar ?

Algumas medidas estão sendo tomadas para combater estes crimes. Em 2001, foi criada a 1ª Delegacia de Crimes pela Internet, uma unidade da Polícia Civil de São Paulo especializada no combate de crimes pela Internet. A delegacia se dedica a combater as atividades de hackers e ameaças pela Internet.

Denunciar crimes é um dever de todo cidadão. Isto evita que mais pessoas e empresas sejam prejudicadas. Para denunciar crimes na Internet visite o site: www.policia-civ.sp.gov.br.

Para minimizar eventuais problemas com seu trabalho e criação na internet, você deve registrar o que produziu (independentemente de serem ou não disponibilizados na web) no Escritório de Direitos Autorais da Biblioteca Nacional (http://www.bn.br/Script/index.asp).

De acordo com Douglas Yamashita (em “Sites na Internet e a proteção jurídica de sua propriedade intelectual”, Revista da ABPI n. º 51, mar. /abr. 2001, p. 29), “embora ainda não haja um consenso e uma legislação específica quanto à proteção dos websites, o site lógico (software) está protegido pela Lei n. º 9.609/98 nos aspectos que sejam relevantes, sendo o registro de softwares efetuado no INPI. Já os textos de obras literárias, artísticas ou científicas, composições musicais, obras audiovisuais, obras fotográficas ou obras de desenho (site virtual) permanecem devidamente protegidos pela Lei n. º 9.610/98, nas condições de obras intelectuais autônomas. Por fim, o art. 7.º, XIII da Lei n.º 9.610/98 protege também a seleção, organização ou disposição do conteúdo de um website (site-mídia)”.

Notifique o webmaster do site que você sabe que ele copiou. Dê a chance de ele se retratar e modificar o trabalho ou retirá-lo da internet. Entre em contato com o provedor que hospeda o site. Denuncie. Alguns hospedeiros retiram o site do ar diante de uma denúncia.

Não esqueça de deixar claro no seu site em uma seção ou no rodapé das páginas, que ele é registrado e que nenhum material contido no site pode ser copiado, modificado, publicado, difundido ou distribuído sem sua prévia autorização, ou da empresa que possui o site. “ Todos os direitos reservados a…”

Uma outra dica para proteger seu site, é ter ele sempre impresso . Incrível, mas na era da internet o papel ainda pode salvar e garantir que o seu direito seja cumprido

Fonte: Abraweb – www.abraweb.com.br

Por que refazer seu site?

Há dezenas de razões para você refazer seu site. Algumas óbvias e outras, nem tanto. Veja algumas razões:

1) A idade do seu site.
Se o seu site foi feito há mais de dois anos, com certeza ele corre um sério risco de parecer ultrapassado. Ou até mesmo porque você ou o web designer que criou o site está amadurecendo e conhecendo melhor a cada dia os visitantes de seu site. Talvez seja a hora de adequá-lo ao que você descobriu de novo. Muitos sites tem introdução em flash, por exemplo, isso está se tornando impraticável. O link pular introdução é um dos atalhos mais utilizados hoje principalmente para visitantes que precisam ir direto a uma informação específica do site.
Se o seu site parece um pouquinho velho, é hora de uma plástica.

2) Fique a frente da concorrência
Na internet é muito fácil encontrar a informação sobre sua empresa ou seus serviços, em apenas um clique você pode ter um novo visitante. O web designer não pode esperar a concorrência trazer novidades para então copiar e implementar no site. Ele precisa estar a frente. Os visitantes mudam de conceito a respeito da empresa a partir do site. Gaste um pouco de tempo analisando os sites da concorrência. Esta é uma das mais importantes tarefas antes de começar a refazer seu site. Se você notar que a concorrência está melhor que você, mãos ao mouse agora mesmo.

3) O design não reflete o que o seu visitante esperava.
Quando um visitante entra no seu site ele espera ver a identidade de sua empresa. Se o seu site parece profissional e cheio de conteúdo relevante que ajuda o visitante, ele vai achar que sua empresa tem as mesmas características.
Veja se seu site passa uma mensagem objetiva dos serviços que apresenta aos clientes. Peça para pessoas que não tenham ligação com o seu site analisarem seu trabalho. A partir daí você pode verificar se o seu site transmite o que precisa.

4) Atrair mais visitantes
Se a pessoa nunca ouviu falar no seu site, como espera que ela chegue até ele e conheça seu conteúdo, seus serviços ou sua empresa? Um novo site pode atrair mais visitantes.
Verifique se o objetivo de seu site está especificado corretamente nos mecanismos de busca. Reformule as palavras e faça com que os visitantes que um dia já passaram por seu site se deparem com um novo site onde os objetivos são mais claros e tudo o que o visitante precisa está mais fácil de encontrar.

5) Faça seu site mais fácil de usar, ajude os visitantes a encontrar o que precisa.
Navegação simples e portanto rápida. Nada de animações longas para apresentar seu serviço. Se quiser impressionar o visitante com seus conhecimentos sobre ferramentas de animação faça de forma sutil que não interfira na busca do visitante pela informação.
Outro detalhe – cuidado com os caminhos longos, ou seja, se o seu site faz o visitante navegar mais de duas páginas para encontrar o que precisa, ele tem problema. Poupe cliques de seu visitante. Reformule a estrutura veja se não há páginas que podem ser eliminadas ou mesmo conteúdos que possam estar na mesma página.

A navegação tem que ser leve. Mantenha um padrão visual nas páginas internas de cores, fontes e posicionamento dos objetos, para que os olhos do visitante não tenham impacto entre uma página e outra como se estivessem mudando de site, desta forma você torna a navegação mais agradável e o visitante passa mais tempo no seu site.

6) Comunicação mais eficiente e assuntos relevantes
Atenção: reformular um site não é apenas mudar o layout e reposicionar os assuntos nas páginas. Tenha em mente que melhorar o layout e a navegação pode atrair e segurar mais tempo o visitante em sua página mas para a reformulação ser eficiente o conteúdo precisa caminhar junto com estas mudanças. Pense bem, conteúdos são tão perecíveis quanto os layouts na internet.

Dicas:

Separe as informações. Deixe os links dos assuntos mais importantes na página principal. Use a lixeira. Jogue fora o que não é visitado e é irrelevante.
Se não é você quem cuida do que o visitante lê ou vê, converse com esta pessoa, sugira a partir dos relatórios de visitas por páginas o que está sendo pouco visitado e merece destaque ou o que pode ser eliminado.

Atenção especial para a página de contato. Poucas perguntas, se você tem um cadastro longo, verifique o que pode ser cortado. Respostas para perguntas do seu questionário que nunca foram utilizadas em sua empresa para melhorar ou para pesquisa. Esta pergunta deve ser retirada.

E atenção, teste sempre todos os links, pelo menos uma vez a cada 15 dias, navegue incansavelmente, teste a página de contato todos os dias. E antes de colocar no ar, faça o básico – teste seu site em diversas configurações de monitor e se possível em outros navegadores, detalhes que podem render um visitante ou muitos a mais.

Use também o bom senso – ouça sempre sugestões de outros profissionais para incrementar seu website.

Fonte: Abraweb – www.abraweb.com.br